| Home | Turismo | Cultura | História | Guia Local | Hospedagem | Mapa | Humor | 360º |
Indique esta página

Praia da Lagoinha: calma, relaxante e bela
Praia da Lagoinha
Praia da Lagoinha

Considerado um lugar abrigado com 3 km de extensão, a Praia da Lagoinha junto com as praias do Sapê e Maranduba formam a maior faixa contínua de praia do município, totalizando 7 Km.

De areia compactada e as águas calmas (daí provavelmente o nome lagoinha: lagoa de águas calmas e rasas) propícias às atividades náuticas, passeios, caminhadas, banhos, lazer e contemplação.

O visitante pode entrar na água e caminhar mar adentro, com isto perceberá que custa encobrir a cintura, por isto é muito apreciada por famílias. Suas águas por vezes azuis por vezes verdes se juntam em seu canto esquerdo a foz do rio Lagoinha, próximo a costeira. O rio nasce bem antes da cachoeira Véu de Noiva, rio este indicado para as crianças e adultos que querem evitar maiores agitações.

Depois do rio existe uma trilha que leva a praia do Perez, Bonete, Grande do Bonete, Cedro. Na trilha é possível aproveitar as delicias do litoral nos quiosques a beira mar que existem no percurso. Lá podemos ver o que foi a mais importante fabrica de artes em bronze, ver ainda as fazendas de mexilhões e maravilhas da fauna e flora.

Existem também saídas para outras praias através de serviços de táxi-boats.
Além da praia outra atração são as ruínas que foram construídas ainda no Brasil Império e trata-se de um solar e da primeira fábrica de vidros da América Latina.

O rio que dá o nome do lugar no passado já foi de grande proporção, nele se faziam travessias de canoas, principalmente em tempos de mar revolto, onde os pescadores, primeiros moradores guardavam seu meio de transporte em seus remansos. A praia foi palco de grandes pescarias, redes de tainhas que de tanto era distribuída a famílias da região.

Localização:

Visualizar Praia da Lagoinha em um mapa maior

Suas areias guardavam pequenos seres como o “sapinhoá” (parente do vongole) iguaria muito utilizado na cozinha caiçara. Considerada um lugar mais relaxante do que interessante, a praia atrai mais grupos familiares, tanto de moradores, quanto de visitantes, existe um espaço exclusivo para a pratica de esportes com tênis, voleibol, futebol entre outros.

A praia ainda é pouco explorada para o windsurfe e dela pode-se alcançar as ilhas do Pontal, do Mar Virado e do Tameirão. Do outro lado avistamos ainda o castelo dos Arautos, as praias do Pulso e Caçandoca. No seu entorno existe uma boa infra-estrutura hoteleira, restaurantes, camping, chalés, casa de aluguel, imobiliárias, escolas, lojas, postos de combustível, farmácias e bancas, já que fica próxima a Maranduba.

A Praia que é bastante agradável para quem aprecia um banho de sol e uma boa da leitura aos sons do mar beijando a areia.Existem placas de sinalização sobre a limpeza, os perigos, preservação da beleza e ordem publica no local, já que o espaço é administrado por uma associação de moradores. Curtir um banho de mar é na maioria a desculpa para relaxar o corpo e mente. Existem carrinhos que oferecem quitutes e bebidas para todos os gostos e sabores, o único quiosque da praia é muito freqüentado, todos possuem clientes cativos.

Nas costas da praia, em direção a montanha é possível ver o pico mais alto do litoral paulista, o Pico do Corcovado, que impera imponente em paredão de granito verde Ubatuba, guardando mistérios e belezas da historia indígena, quilombola e de caiçaras que formaram primeiro processo civilizatório nacional neste rico e belo pedaço de chão. A história e a beleza ainda resistem ao tempo e ao homem de hoje, que viu no homem do passado as belezas e simplicidade que o fizeram mudar de hábitos e de moradia.

Pensando na acessibilidade e na responsabilidade social, a Praia da Lagoinha é uma das poucas que pode ser utilizadas por deficientes, principalmente por cadeirantes, já que a areia é bem compactada e existe lugar de embarque e desembarque de pessoal, pescados e mercadorias que também pode ser utilizado para estas pessoas, mas antes a administração do lugar deve ser consultada.

Por ter águas calmas e tranqüilas a maior parte do tempo, é possível ainda praticar o mergulho livre e snorkel, principalmente no lado da costeira, local muito apreciado para quem quer conhecer e observar a vida marinha.
Nas pedras muitos pescadores de final de semana se aventuram na tentativa de pegar algum peixe, basta lembrar de não deixar nenhuma sujeira no local.

Este pedaço paradisíaco não combina com lixo de nenhuma espécie ou categoria, quanto mais gente se a utiliza, mais o lugar esta aberto a impactos e belos lugares merecem serem cuidados como nossa casa, para isto cuide para as gerações futuras possam usufruir dessas delicias da natureza.

Seu charme ainda atrai animais de pequeno porte e aves silvestres, isto é um bom sinal do respeito que o homem tem com o lugar, pois ao lado do rio ainda existe um trecho de mata atlântica bem preservada, que um dia suas madeiras foram utilizadas nos fornos da fazenda.

Belo é sentir na Lagoinha o som da natureza e ver de perto o por e o nascer do sol rompendo o dia que embora pareçam iguais nos mostram surpresas diferentes, basta apreciar um pequeno detalhe a cada dia.

EZEQUIEL DOS SANTOS

Panorama of Praia da Lagoinha supplied by Panoramic Earth


| Home | Turismo | Cultura | História | Guia Local | Hospedagem | Mapa | Humor | 360º |



Solar do Forte
©2010 Maranduba - Litoral Virtual Produções Multimídia - Contato: contato@maranduba.com.br
Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal